Atrações de circo, membros da realeza e Serial Killers: 10 histórias reais que inspiraram American Horror Story

American Horror Story é um sucesso absoluto na TV já há alguns anos e o que muitos não sabem é que a série teve algumas histórias baseadas em pessoas que realmente existiram. E se você é um amante do terror, saiba que a série de Ryan Murphy é indispensável para esses.

Cada temporada da série aborda uma temática diferente, vivida pelos mesmos atores, mas com personagens novos e mais assustadores e alguns deles são baseados em pessoas reais.

Separamos aqui algumas dessas histórias que foram usadas como base para a série, confere só.

10. Grady Stiles – Jimmy Darling, de Freak
Show

Grady Stiles, nasceu na Pensilvânia em 1937, e era conhecido como o “menino-lagosta” e sofria de uma má formação nas mãos e nos pés chamada de ectrodactilia (Síndrome de Claw).

Ele foi levado para o circo por seu pai, que tinha a mesma condições, o garoto desde pequeno começou a atuar com ele em um circo cheio de pessoas consideradas “aberrações”, ou seja, que possuíam algum tipo de anomalia ou deformidade, e que acabavam expostas como verdadeiras atrações circenses.

No decorrer de sua vida Stiles desenvolveu sérias tendências à violência e ao alcoolismo, ele foi condenado em 1979 por matar o noivo de sua filha. E diferente do personagem de Jimmy Darling, personagem interpretado por Evan Peters em “Freak sHow” e que foi baseado nessa história, ele teve um fim trágico.

Em 1992, sua esposa e filho, já cansados dos abusos que sofriam contrataram um matador para tirar sua vida.

9. Millie e Christine McKoy – Bette e Dot, de Freak Show

Em 1852, um casal de escravos deu à luz às irmãs siamesas Millie e Christine McKoy. Com apenas 10 meses de idade, as crianças foram vendidas para um circo que estava interessado em exibi-las.

Apesar de serem ligadas pela coluna inferior, as irmãs possuíam dois braços e duas pernas, e eram duas pessoas diferentes. Ao longo dos anos, as duas foram vendidas e sequestradas por diversos showmans. Além de estudadas por diversos médicos.

As garotas aprenderam a ler, escrever, cantar, danças e tocar piano e se tornaram conhecidas como ‘O Rouxinol de Duas Cabeças”, devido a bela voz.

Em 1863, as gêmeas conseguiram a alforria e deixaram de ser escravas, contudo, elas continuaram viajando e fazendo apresentações até 1880, quando finalmente se aposentaram.

Bette e Dot, irmãs siamesas de “Freak Show” foram inspiradas nas irmãs da vida real.

8. Delphine LaLaurie – Delphine LaLaurie, de Coven

Kathy Bates deu vida a personagem em Coven, terceira temporada de AHS.Mas quem pensa que os feitos terríveis de Madame LaLaurie aconteceram apenas na ficção, se engana.

Na Nova Orleans do século XVIII, a socialite promovia festas em sua mansão enquanto escondia sua verdadeira personalidade. Ela era uma assassina em série e estima-se que tenha torturado e matado mais de 100 escravos durante sua vida.

Todas essas atrocidades teriam ocorrido no porão de sua casa. Contudo, graças aos parentes influentes, LaLaurie nunca sofreu nenhum grande punição.

Em 1834, a fúria do povo a atingiu e sua mansão foi incendiada, em razão disso, foram descobertos vários corpos de escravos presos no sótão e que apresentavam sinais de de abuso violento.

Uma multidão saqueou a casa e LaLaurie fugiu com a família para a França.

7. Josef Mengele – Arthur Arden, de Asylum

Josef Mengele foi um dos médicos nazistas mais famosos da história, conhecido como Anjo da Morte, ele conduziu experiências desumanas em Auschwitz e era interessado em experimentos com crianças.

Ele operava sem anestesia, infectava pacientes e assassinava muitos deles. Após a Guerra o médico fugiu para a América Latina e viveu na Argentina e no Brasil. Mas somente após morrer afogado no litoral de Bertioga, em 1979, sua identidade foi descoberta.

Na segunda temporada da série, o Dr Arthur Arden vivia em segredo, pois ele era na verdade Hans Gruper, um médico nazista que tinha fetiche em mutilação feminina.

6. O massacre de Columbine – tiroteio em Westfield High, de Murder House

Em abril de 1999, os estudantes Eric Harris e Dylan Klebold entraram armados na Columbine High School, no Colorado, Estados Unidos. Juntos eles mataram 12 estudantes e dois professores e cometeram suicídio em seguida.

Até hoje, o massacre ficou marcado como um dos maiores tiroteios em massa do país, e foi manchete em todo mundo em razão da crueldade do ataque. Durante a primeira temporada de AHS, é revelado que Tate Langdon, personagem vivido por Evan Peters, foi inspirado nesse caso da vida real.

No decorrer da temporada é revelado que o adolescente perturbado realizou um massacre em sua antiga escola, no ano de 1994, para se vingar do bullying que sofria por seus colegas.

5. A Condessa Sangrenta – Condessa Elizabeth, de Hotel

Interpretada por Lady Gaga, Elizabeth Báthory foi uma condessa que realmente existiu. Nascida em uma família nobre da Hungria do século XVI, ela era obcecada em manter a sua aparência jovem, e para isso acreditava que deveria se banhar no sangue de outras mulheres.

Isso fez surgir especulações ela era uma vampira. Assim como seus pais, ela costumava torturar seus servos até a morte, mas não foi julgada pelo seus crimes graças aos títulos que possuía.

4. Elizabeth Short – Dalia Negra, de Murder House

Na década de 1940, Elizabeth Short era uma jovem aspirante a atriz que decidiu se mudar para Hollywood em busca de seu sonho. Contudo, em 1947, seu sonho foi interrompido aos 22 anos, a jovem foi encontrada morta, o corpo estava todo mutilado e teve seu sangue drenado.

Em seu rosto havia um enorme corte que formava um sorriso, isso levou os investigadores a acreditarem que seu assassino seria um médico. Mas até hoje o caso não foi solucionado e a mulher ganhou o apelido de Dália Negra.

Durante a primeira temporada da série, a personagem é interpretada por Mena Suvari e é um dos espíritos que vive na mansão. Na história ela foi morta em uma consulta odontológica.

3. O Homem do Machado de Nova Orleans, de Coven

Entre 1918 e 1919, um assassino anônimo aterrorizou a cidade de Nova Orleans, nos Estados Unidos. Ele invadia casas e matava moradores com um machado.

Em março de 1919, ele escreveu uma nota no jornal The Times-Picayune, ameaçando um novo ataque, mas prometendo poupar qualquer casa que tocasse jazz, seu gênero musical favorito. Naquela noite, jazz foi tocado por toda a cidade e ninguém foi assassinado.

Contudo, os ataques continuaram até outubro e apesar da identidade do assassino ter permanecido desconhecida até hoje, ele inspirou a história do “Homem do Machado”, interpretado por Danny Huston em Coven.

2. Barney e Betty Hill – Kit e Alma, de Asylum

Barney e Betty Hill afirmaram em 1961 que foram abduzidos por um OVNI. O casal, que vivia em New Hampshire, contou que estava voltando de carro das férias no Canadá quando de repente, avistou uma forte luz no céu.

Nesse momento, uma grande espaçonave pousou e os dois viram alienígenas humanóides nas janelas. Após isso, o casal só se recorda de ter acordado duas horas depois com roupas e sapatos rasgados, sem saber o que tinha acontecido.

As memórias do casal só voltaram após anos e através de terapia e hipnose. O caso ficou conhecido como “The Hills” e foi a primeira abdução alienígena divulgado no mundo. Eles serviram de inspiração para os personagens Kitt e Alma, que apareceram na segunda temporada da série.

1. Aileen Wuornos – Hotel

Interpretada por Lily Rabe, a personagem Aileen Wuornos também foi inspirada em uma figura da vida real. Considerada uma das primeiras serial killers dos Estados Unidos, Aileen matou seis homens na Flórida, entre os anos de 1989 e 1990, todos com tiro a curta distância.

Ela alegou legítima defesa, pois os homens teriam tentado abusar dela. Apesar disso, ela foi condenada a morte em 2002 e morreu com uma injeção letal.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *